Receita de sabão líquido feito em casa – Para cuidar de nossos rios

Sabão líquido feito em casa com sabão de coco para o tingimento natural

Você deve estar se perguntado porque em um blog sobre Tingimento Natural estou publicando uma receita de sabão líquido caseiro. A resposta é simples: a primeira etapa de qualquer processo de tingimento natural bem sucedido é a limpeza dos tecidos e fibras. Esta limpeza deve ser feita de modo adequado e com um sabão neutro que não agrida as fibras que serão tingidas. Por isso nos meus tingimentos, escolhi usar esse sabão líquido natural feito em casa, à base de sabão de coco. Aliás, uso este sabão líquido para tudo – lavar louça, roupa e limpar a casa. Aprendi esta receita com a Flávia Aranha. Gostei tanto que replico aqui no blog para compartilhar, não só o cuidado com os tecidos que iremos tingir, mas principalmente o cuidado com os nossos rios. E quando cuidamos do meio-ambiente estamos também cuidando da nossa casa, das outras pessoas e de nós mesmos.

Porque fazer nosso próprio sabão líquido natural?

A formação de espumas, que ocorre frequentemente no Rio Tietê ao longo das cidades de Santana de Parnaíba, Salto e Pirapora do Bom Jesus. Foto de Rafael Pacheco/Fotos Públicas

O que você sente quando vê esta imagem? Dá um arrepio, não é mesmo. Foi o que senti quando presenciei uma cena parecida com esta, ao passar por uma ponte sobre um córrego no centro de Embu das Artes. Desde então, adotei o sabão de coco para limpar absolutamente tudo em minha casa.

Os detergentes e produtos de limpeza são os grandes vilões da espuma. Eles não são biodegradáveis e quando chegam através do esgoto em nossos rios, ficam inalterados criando essa espuma horripilante que causa muitos danos para o ambiente e para as pessoas. Esses danos são potencializados pela reação química resultante da soma dos inúmeros produtos de limpeza que usamos em nossas casas: sabão em pó, amaciante, desinfetante, detergente, limpa-vidros, água sanitária, amoníaco, tira-mofo, e mais uma infinidade de nomes exibidos nas prateleiras dos supermercados.

O sabão de coco em barra, por utilizar componentes mais naturais, pode ser considerado biodegradável. Ao entrar em contato com os microorganismos da água este sofre decomposição. Por isso o sabão de coco é o ingrediente principal da nossa receita.

Com esse simples gesto – trocar produtos de limpeza industrializados por sabão de coco, vinagre e bicarbonato de sódio – estamos contribuindo para a construção de um mundo mais respeitoso. Começando pelo respeito à nossa própria saúde. Respeito que se estende para nossa casa, família, rios, ambiente e principalmente para todas as pessoas.

Receita do sabão líquido natural à base de sabão de coco

Esta receita é bem simples e o resultado é muito eficiente. Além do sabão de coco, leva bicarbonato de sódio e álcool que potencializam seu poder de limpeza. É ótimo desengordurante, limpa muito bem os vidros, desinfeta banheiros e pisos, lava a roupa, além, é claro, de limpar os tecidos e fibras para o tingimento.

Ingredientes e materiais

  • 3 litros de água
  • 1 barra de 200 g de sabão do coco Nota: Deve ser de boa qualidade. Sugiro as marcas UFE ou Positiv.a
  • 50 ml de álcool 70° Nota: se não for possível usar álcool 70°, substitua pelo álcool 46°
  • 10 g de bicarbonato de sódio
  • 20 a 30 gotas de óleo essencial (opcional)
  • 1 ou 2 limões espremidos (opcional)
  • Panela grande
  • Ralador
  • Copo medidor
  • Colher de pau
  • Balança

Modo de fazer

  1. Rale a barra de sabão de coco ou a corte em pedaços bem pequenos;
  2. Em uma panela, ferva a água; CUIDADO: A panela deve comportar uma quantidade de água que seja no mínimo o dobro da quantidade de água utilizada na receita! O álcool e o bicarbonato de sódio fervem quando adicionados à receita!
  3. Adicione o sabão de coco ralado, mexendo até dissolver por completo;
  4. Abaixe o fogo;
  5. Adicione com muito cuidado o álcool, misturando bem; CUIDADO: Nesta hora a mistura vai espumar e se estiver em uma panela pequena vai transbordar! Muito cuidado ao manusear o álcool perto de fontes de calor, evitando queimaduras graves!
  6. Em seguida, adicione cuidadosamente o bicarbonato de sódio e misture bem. CUIDADO: Também aqui a mistura vai espumar ainda mais! Repito: se a mesma estiver em uma panela pequena, vai transbordar!
  7. Ferva por mais 1 ou 2 minutos;
  8. Desligue o fogo e deixe amornar;
  9. Conforme sua opção e gosto, adicione as gotas de óleo essencial ou os limões espremidos e misture bem (opcional);
  10. Acondicione em vasilhames fechados.

🙂 Dicas

  • Esta receita rende 3 litros de detergente.
  • A textura desse sabão natural é bem líquida mesmo. Isto porque não tem nenhum aditivo quimíco para deixá-lo viscoso como os detergentes e produtos industriais que conhecemos.
  • O nosso sabão líquido fica com uma cor turva como o da foto lá em cima, quando pronto. Depois de alguns dias é normal ocorrer decantação e o líquido ficar transparente. Por isso agite moderadamente antes de usar.
  • Para usar nosso sabão líquido como limpador multiuso é só acondicioná-lo em um borrifador (embalagem com válvula spray). Desse modo funciona muito bem também para lavar a louça.
  • Para lavar roupa, uso de 100 a 200 ml para cada lavagem na máquina, dependendo da sujeira das peças. Esta quantidade é bem pessoal e sugiro que você teste para definir a melhor quantidade para seu uso.

Duas dicas da Cristal Muniz do blog Uma Vida Sem Lixo:

  • “Leia a composição do sabão para saber se ele é verdadeiramente de coco. Precisa ter pelo menos algum desses ingredientes: óleo de coco, óleo saponificado de coco, óleo de babaçu. A maioria dos sabões “de coco” não é de coco, e sim de sebo animal. Leia a composição sempre!”
  • “Se ele ficou duro ou gelatinoso, pode ser porque você usou um sabão que não era puro de coco. Isso acontece com o sabão de óleo reutilizado, por exemplo. Ele funciona igual, você pode usar água morna para dissolver um pouco mais na hora de usar.”

😲🖐️🤕 Cuidados

  • Tenha muito cuidado ao manusear a panela quente e principalmente ao lidar com álcool perto do fogão, evitando queimaduras.
  • A panela deve comportar uma quantidade de água que seja no mínimo o dobro da quantidade de água utilizada na receita. O líquido fervente sobe e espuma ao adicionar o álcool e o bicarbonato de sódio.
  • Guarde o sabão líquido em local seguro para crianças e animais domésticos.

🌻 O perfume dos óleos essenciais

Os óleos essenciais trazem os efeitos terapêuticos da Aromaterapia para você e sua casa, além de perfumar delicadamente o sabão líquido. Eu e meu marido Gil Gosch – acunputurista, massoterapeuta e idealizador do Espaço Jikai – somos adeptos incondicionais da Aromaterapia.

No nosso sabão líquido costumo usar os óleos essenciais de limão siciliano ou de bergamota. Ambos são anti-virais. Os óleos cítricos sempre são bem-vindos quando o assunto é limpeza. Outros que funcionam muito bem são capim-limão, alecrim, eucalipto e laranja-doce.

Óleos essenciais são produtos nobres – são a quintessência das plantas – e por isso bem caros. Vinte gotas é mais que suficiente para surtir o efeito desejado no nosso sabão líquido.

Se você nâo sabe a diferença entre óleos essenciais e essências, ou quer saber mais sobre a Aromaterapia, sugiro a leitura do ebook Dicas de Aromaterapia que a empresa Terraflor disponibiliza gratuitamente. Tenho certeza que você vai se encantar com toda a beleza e possibilidades da Aromaterapia.

O dinheiro anda meio curto? Experimente perfumar suavemente seu sabão líquido, colocando saquinhos de chá de ervas bem cheirosas junto com a água que será colocada para ferver. Só lembre de tirá-los antes de adicionar ou outros ingredientes. Chás de alecrim, lavanda, capim-limão, hortelã e camomila – as mesmas plantas usadas na Aromaterapia – são bem perfumados e devem funcionar muito bem.

🌈 Vantagens é o que não faltam

Além do respeito – e da satisfação pessoal – por proteger nossos rios, o ambiente, nossas casas, famílias e muitas outras pessoas, usar o sabão líquido natural tem ainda mais vantagens:

  • Por ser uma receita muito suave, sem aditivos químicos, nosso sabão líquido natural não agride a pele, podendo ser usado até sem luvas. Nossas mãos agradecem!
  • Economiza espaço na sua lavanderia – que delícia ter só um produto para toda a limpeza! – e economiza dinheiro também – seus ingredientes são bem baratos!

O primeiro passo do tingimento natural é a limpeza

Tecidos sendo limpos para o tingimento natural

Todo o processo de tingimento natural começa com a limpeza adequada dos tecidos ou fibras. Mesmo tecidos novos devem ser lavados. As fibras devem estar bem limpas para receber a tintura por completo e de maneira uniforme. Esta etapa importantíssima não pode ser pulada e será matéria de uma postagem especial.

Se este é seu primeiro contato com o tingimento natural, vale a pena ler as outras postagens do blog. Em Plantas que Tingem – Macela, por exemplo, explico melhor alguns pontos importantes do processo de tingir com plantas como o uso de mordentes e os tipos de tecidos adequados.

Aproveite para acompanhar o blog, se cadastrando na minha lista de e-mails, para ficar sempre por dentro das últimas postagens.

Espero que esta postagem possa ajudar você a começar a produzir seu próprio sabão líquido natural. Se cada pessoa puder fazer um pouquinho, juntos podemos criar um mundo melhor.

Divirta-se!

Conheça os produtos da loja online tingidos a mão com plantas e ervas:

Lenço de seda Algodoeiro-da-praia e Macela

Lenço de seda Shibori Cinamomo

Lenço de seda Shibori Erva-mate

Lenço de seda Shibori Cúrcuma

Lenço de seda Shibori Rosas

Créditos

Fotografias de Gil Gosch exceto as indicadas na imagem.

Sites

Notícias UOL

Fotos Públicas

Cultura Mix

Superinteressante

Bibliografia

DEAN, Jenny. Colours from nature: a dyer’s handbook. Reino Unido: Serch Press, 2009. 102p.

KAWAKAMI, Hisako. Tintura vegetal. São Paulo.

MARRONE, Luciana. Tintes naturales: técnicas ancestrales en un mundo moderno. Buenos Aires: Editorial Dunkan, 2015. 207 p.

Compartilhe!

Deixar uma resposta